História da Instituição

O Centro Social de Real é uma Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos, fundada em 13 de Novembro de 2002, registada à face da Lei com os seus estatutos aprovados e legalmente constituída.

Até ao ano de 2010 funcionou só com o edifício que a Junta de Freguesia de Real cedeu e onde se desenvolvia as respostas sociais, CATL, Sala de Convívio, Serviço de Apoio Domiciliário e a AAAF .

No ano de 2006, a instituição desenvolveu uma candidatura ao Programa Pares, para a construção de Centro de Dia e de infra-estruturas para o Serviço de Apoio Domiciliário.

A 26 de Junho de 2010, foi inaugurado o Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário, ficando a instituição dividida em dois edifícios, o edifício da junta de freguesia onde funciona o CATL e a AAAF e o edifício do Centro de Dia e do Serviço de Apoio Domiciliário.

O objetivo desta instituição é contribuir para a promoção da população através do propósito de dar expressão organizada ao dever moral de solidariedade e justiça social entre os indivíduos e a finalidade de facilitar serviços de prestação de segurança social e o âmbito da ação abrange o concelho de Castelo de Paiva, com prioridade para a freguesia de real e limítrofes, todas incluídas na área de Castelo de Paiva.

O Centro Social de Real tem, também, como objetivos:

  1. Apoio à infância e juventude;
  2. Apoio às pessoas idosas;
  3. Apoio à integração social e comunitária;
  4. Apoio à família e à comunidade;
  5. Apoio a pessoas portadoras de deficiência e/ou incapacidade;
  6. Apoio a vítimas de violência doméstica.

Secundariamente, a associação propõe-se a desenvolver os seguintes objetivos:

  1. Promover atividades a nível da educação e formação profissional dos cidadãos, no sentido de diligenciar pela sua inclusão social e empregabilidade;
  2. Criar gabinetes de apoio social para atendimento e acompanhamento de pessoas vítimas de exclusão social e/ou integradas em grupos de risco, designadamente, toxicodependentes;
  3. Promover atividades, iniciativas e projetos formativos e não formativos que promovam o respeito pelo princípio da igualdade de género e oportunidades e a prevenção e combate à violência doméstica e de género, a inclusão social de pessoas desfavorecidas, integradas em grupos de exclusão social, designadamente desempregados, ou em situação de risco.